segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Rua inundada

Senhor Prefeito da minha cidade, tá certo. Vossa Excelência pode dizer que a chuva está abundante. Mas mesmo quando não está, assim fica a rua onde moro e que tanto amo. Meus vizinhos podem ratificar o que digo. É um caos quando chove. E olha que moramos numa rua muito boa de se viver, pertinho do Convento dos Padres Redentoristas, que é muitíssimo frequentado pelos fiéis nas missas dominicais e nas diárias também. Imagine, Senhor Prefeito, como deve ser sair da missa e encontrar o carro dentro da água. Imagine não poder nem sair da missa por ter que esperar a água ser escoada nos bueiros, o que pode levar algumas horinhas, dependendo da quantidade de lixo que ela encontra pelo caminho. Nossos bueiros, Senhor Prefeito, precisam de limpeza, uma limpesinha básica já seria de grande ajuda.
Eu mesma já liguei para a Secretaria de Meio Ambiente solicitando a poda de uma árvore minha, já que ela estava desfolhando inteira. Isso faz uns 5 ou 6 meses!!!! Espero até hoje que alguém apareça aqui. A árvore já está podada, não se preocupe. Já liguei também, solicitando e dando idéias para que a Prefeitura espalhasse pela cidade, lixeiras coloridas para, aos poucos ir educando os cidadãos a jogar o lixo no seu devido lugar e já separadamente, o que muito facilitaria a reciclagem do mesmo. Sei que é muitíssimo difícil educar a população, compreendo isso. Só não entendi ainda e não compreendo como TRÊS MILHÕES DE REAIS DIÁRIOS de royalties pagos pela Petrobrás, somem sem que nós cidadãos vejamos progresso nesta linda cidade!
Por falar em dinheiro, cadê a ponte??? Trafegar por aqui exige paciência de Jó. E eu , confesso, sou a pessoa mais impaciente que já vi na vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É sempre muito bom receber sua visita.
Se quiser deixar um recadinho, ficarei feliz.
Volte outras vezes.
Beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...